Categorias
Curiosidades

Os óleos mais saudáveis para cozinhar

Quando o tema são gorduras e óleos mais saudáveis, muitas são as questões que se levantam na hora de escolher a melhor opção. Mas devemos ter sempre em conta o teor de gorduras saturadas e o ponto de ebulição…

Quando se trata de selecionar os óleos para cozinhar, não devemos escolher apenas os menos processados, mas também os que se mantêm estáveis quando sujeitos a temperaturas elevadas.

Desta forma, o teor de gorduras saturadas e o ponto de ebulição são os fatores fundamentais para determinar se um óleo é mais ou menos saudável.

Gorduras e óleos mais saudáveis

Azeite de oliva virgem: Este é o óleo que tem a maior quantidade de gordura monoinsaturada e a menor de gordura saturada em relação aos demais, o que faz dele uma excelente alternativa para prevenir doenças cardiovasculares e aumentar os níveis de colesterol bom (HDL). Por suportar temperaturas de até 180 graus, o azeite de oliva virgem provavelmente é a opção mais saudável para cozinhar, refogar e regar alimentos que serão levados ao forno.

Óleo de abacate: Rico em gorduras insaturadas saudáveis e tem um ponto de ebulição mais alto do que os óleos ricos em gorduras polinsaturadas. Além disso, por não ter um sabor forte, não se sobrepõe aos alimentos cozinhados.

Óleo de avelã: É doce e funciona muito bem com vegetais outonais como a abóbora ou a cenoura. Tal como o óleo de abacate, tem muitas gorduras monoinsaturadas e um ponto de ebulição alto.

Azeite de oliva virgem extra: De sabor mais sofisticado do que o azeite de oliva virgem, este azeite continua oferecendo os mesmos benefícios para a saúde cardiovascular e o equilíbrio dos níveis de colesterol. Rico em antioxidantes e gorduras monoinsaturadas. O ponto de ebulição não é o mais alto, mas os seus antioxidantes resistem à oxidação.

SUGESTÃO: veja como fazer um bolo integral de iogurte e azeite.